REVISTA Nº 007

Editorial

1 – GESTÃO ESCOLAR E FORMAÇÃO DOCENTE: CONTRIBUIÇÕES PARA FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES.

TEIXEIRA, Katiane Farias
TIMBÓ, Raimunda Cid

LER O RESUMO

A temática sobre a melhoria da qualidade do ensino das escolas é algo que se discute há muito tempo. A reflexão acerca da gestão escolar relativa ao processo de formação do profissional da educação e a contribuição da gestão é o objetivo desse estudo. Como instrumental de investigação esse estudo utiliza por metodologia à pesquisa bibliográfica de caráter qualitativa desenvolvida a partir de material já elaborado para o levantamento de dados. A análise bibliográfica apresentada reconhece a gestão escolar, na pessoa do coordenador pedagógico o mais influente e intimo dos processos da escola, e sendo a escola o lócus da formação docente a gestão escolar será, essencialmente, necessária para o desenvolvimento do docente. As reflexões sobre gestão e sobre formação docente faz-se concluir que a gestão escolar conduz o desenvolvimento pedagógico no processo ensino aprendizagem visando melhorar o desenvolvimento profissional, técnico e pessoal do docente e consequentemente obter resultados satisfatórios na qualidade do ensino e no desenvolvimento da instituição.

 

txt-completo

2 – A INDISCIPLINA NO ENSINO FUNDAMENTAL II DA ESCOLA PÚBLICA.

MAIA, Rosa Maria Araújo Peixoto
LIMA, Alexandra Souza Costa

LER O RESUMO

O referido artigo traz como tema A Indisciplina no Ensino Fundamental II da Escola Pública e tem como objetivo identificar as principais causas do desinteresse, da falta de motivação dos jovens pelos estudos, levando em consideração o significado de disciplina e indisciplina na sala de aula; as principais dificuldades e desafios que a escola precisa enfrentar para começar a superar a indisciplina e o papel da família diante desse problema. Para fundamentar esse estudo buscou-se se pautar em vários teóricos como: Vasconcelos (1956), Antunes (2003), Tiba (2006). E outros. A metodologia utilizada é pesquisa bibliográfica, descritiva, social e qualitativa. Diante das leituras verificou-se que os teóricos contribuem em explanar muito bem suas ideias sobre as diversas causas da indisciplina escolar e sobre a falta de motivação dos alunos pelos estudos na escola pública.

txt-completo

3 – ARTE NA EDUCAÇÃO INFANTIL: POSSIBILIDADES E LIMITES.

FURTADO, Kalyne Madeira
NETO, Gil Camelo

LER O RESUMO

Este trabalho tem como tema Arte na Educação Infantil: possibilidades e limites. Tendo como objetivo a apresentação do mesmo ao término do curso de especialização em Educação Infantil na faculdade Plus de Educação. Procura compreender como se dá a abordagem da Arte na sala de aula da educação Infantil. O Trabalho foi realizado através de pesquisa bibliográfica, para isso, foram feitas leituras em livros e periódicos, de onde concluímos que a Arte é ainda um grande desafio nas escolas e no seio das famílias. Os educadores enfrentam desafios diários ao trabalharem a Arte com seus pequenos.

txt-completo

4 – A LUDICIDADE NAS SESSÕES PSICOPEDAGÓGICAS: RELATO DE EXPERIÊNCIA COM CRIANÇAS DE 7 A 10 ANOS.

VIEIRA, Naíla Jorge
TIMBÓ, Raimunda Cid

LER O RESUMO

O presente artigo trata de um relato de experiência com crianças de 7 a 10 anos no âmbito da clínica e a contribuição do lúdico neste processo. Este trabalho tem o objetivo de se compreender a importância do uso de jogos e de atividades lúdicas como ferramenta facilitadora do processo de ensino e aprendizagem. O vivenciar do lúdico nas sessões psicopedagógicas, seja através de brincadeiras, jogos ou outra atividade lúdica direcionada é importante para a formação da criança, atingindo seu sistema integral de formação, a afetividade, a cognição, a motricidade e a socialização, trazendo significado às suas experiências. Nesse contexto foi realizado uma análise através de suportes teóricos, informes psicopedagógicos e relatórios de evolução e pôde-se constatar que quando o espaço de aprendizagem e o espaço de jogar são coincidentes contribui para despertar o interesse dos aprendentes, melhora o desempenho e facilita a aprendizagem, mesmo aqueles com transtornos ou problemas de aprendizagem.

txt-completo

 

5 – APRENDIZAGEM DA CRIANÇA A PARTIR DO VIÉS DA PSICANÁLISE.

TIMBÓ , Raimunda Cid
SOUZA, Maria Angelica Pires de
COSTA, Maria Stela Oliveira

LER O RESUMO

O artigo trata sobre aprendizagem com base em estudos da Psicanálise, com objetivo de analisar o processo da criança em sua aprendizagem na dimensão afetiva. Percebemos que o ato de aprender pela sua complexidade exige uma reflexão que ultrapassa os caminhos da cognição, e nessa perspectiva, é fundamental a contribuição da psicanálise nessa discussão. O estudo teórico foi realizado com base em Dolto (2018) Winnicott (1990) Maranhão et al (2017) Costa(2007) Násio (2003) e outros que abordam a questão. A pesquisa apontou que a Psicanálise em relação à aprendizagem não se orienta pela dimensão cognitiva e sim afetiva, antes participa da constituição psíquica a partir da problemática da origem da criança e do desejo de aprender que se constitui numa relação com o outro, ou seja, é marcada pela situação transferencial. Com isso, se infere que a formação do pedagogo como também de outros profissionais envolvidos no processo de aprendizagem da criança deve perpassar pelos conceitos psicanalíticos como desejo, transferência, inconsciente, linguagem e outros.

txt-completo

 

6 – FAMÍLIA E ESCOLA PARCERIA ESSENCIAL NO PROCESSO DE APRENDIZAGEM DA CRIANÇA.

LIMA, Maria Vandia Guedes
PAIVA, Francisca Pereira
GUEDES, Francisco Valdemy Acioly

LER O RESUMO

O presente estudo aborda: A Família e a Escola parceria essencial no processo de aprendizagem da criança contribuindo para a aprendizagem da criança. Ressalta que a participação da família promove o sucesso escolar. Tem como objetivo analisar e refletir a relação família-escola numa visão educativa para uma aprendizagem satisfatória, focando essas importantes instituições na orientação e construção da identidade de um indivíduo promovendo uma parceria que objetiva uma educação de qualidade, contribuindo para a formação integral da criança. A pesquisa apresenta o tema de forma contextualizada, considerando estudos de teóricos que melhor abordam o tema. Entre eles destacam-se: Bossa (2002), Libâneo (2003), Tiba (1996), Fernandez (1999) e Demo (1993). Seus estudos contribuem significativamente para o desenvolvimento do tema. A metodologia aplicada no estudo foi bibliográfica. Portanto diante do estudo constatou-se que participação dos pais na escola é essencial para o sucesso na aprendizagem, pois não basta matricular, é importante garantir a permanência dos mesmos, para que aconteça uma educação de qualidade onde o foco principal seja uma aprendizagem significativa.

txt-completo

 

7 – HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO ESPECIAL NA PERSPECTIVA DA EDUCAÇÃO INCLUSIVA NO BRASIL: UMA REVISÃO DAS PRODUÇÕES DA ANPED (2008 A 2018).

SANTANA, Juliana Silva
RODRIGUES, Maria Euzimar Nunes

LER O RESUMO

Os dados apresentados neste artigo estão vinculados ao trabalho de conclusão de curso em Pedagogia, desenvolvido pelas pesquisadoras, que buscou compreender o movimento da educação inclusiva no Brasil, com base nas produções científicas desenvolvidas no campo da Educação Especial, publicadas nas Reuniões Científicas Anuais da ANPEd, durante os anos de 2008 a 2018. Como recorte, apresentaremos as reflexões sobre a categoria de análise “História da Educação Especial”, refletindo sobre como as pesquisas realizadas nesse período e publicadas através da ANPEd entendem esse movimento ao longo dos dez anos de Política Nacional de Educação Especial na perspectiva da Educação Inclusiva (BRASIL, 2008). A pesquisa exploratória, de cunho qualitativo, foi realizada a partir das pesquisas acadêmico-científicas publicadas na Associação Nacional de Pós-graduação e Pesquisa em Educação (ANPEd), em seu grupo de trabalhado destinado, de forma específica, à Educação Especial (GT 15), tendo como recorte temporal os anos de 2008 a 2018. Conclui-se, com essa revisão, que a história da educação especial é retratada em diversos trabalhos da área, contudo, poucas pesquisas se detêm a este aspecto, sendo apenas onze, ao longo desses anos. A história explica as compreensões atuais de deficiência e de inclusão escolar, mostrando como se deram as construções de compreensão e práticas inclusivas e excludentes. Apontam, ainda, que aspectos já devem ser superados e quais caminhos prosseguir.

txt-completo

 

8 – A CONTRIBUIÇÃO DA PSICOMOTRICIDADE NO DESENVOLVIMENTO DA CRIANÇA.

PAIVA , Francisca Pereira
SANTOS, Elson Ferreira dos
LIMA, Maria Vandia Guedes

LER O RESUMO

O referido artigo com o título: “A contribuição da psicomotricidade no desenvolvimento da criança.” Esse tem como objetivos, compreender a necessidade da psicomotricidade para a evolução e aprendizagem na educação, tendo como referência as brincadeiras desenvolvidas em contexto escolar, séries iniciais do ensino fundamental, bem como compreender o dever do profissional de Educação Física no enriquecimento psicomotor de crianças nas séries iniciais do ensino fundamental. Para desenvolver a pesquisa utilizou-se da pesquisa bibliográfica por meio de leituras de livros e artigos científicos. Os principais teóricos que embasaram o estudo foram: Fonseca (2007), Levin (2001), Wallon (1995), Ames (2010), Cabral (2001). Diante das leituras constatou-se que se deve respeitar e explorar as fases e estágios cronológicos das crianças, para desenvolver o cognitivo, afetivo, motor e psicomotor.

txt-completo

 

9 – RESSIGNIFICANDO O KARATÊ NA INFÂNCIA – UMA ARTE E ESPORTE DE FAMÍLIA.

MADUREIRA, Andrea Oliveira
LIMA, Maria Vandia Guedes

LER O RESUMO

O karatê na contemporaneidade é uma atividade que está inserida em vários contextos e cenários da sociedade; educação, esporte, saúde, famílias dentre outros. Por esse dado o presente artigo exterioriza uma investigação, ressignificando o karatê na infância- uma arte e esporte de família, que explana a despeito dos impactos sobre a adjunção desse esporte seio socio familiar e escola. Concerne em uma investigação exploratória descritiva que contou com entrevistas semiestruturadas com 39 famílias atendidas pelo Instituto Beatriz e Lauro Fiúza -IBLF, com aplicação que questionário objetivo e entrevistas gravadas por áudio. Para fundamentar as pesquisas foram utilizados os seguintes autores (Almeida 2014, Alves 2007, Funakoshi 1956, Funakoshi & Nakasone 2005, Gonzales & Machado 2014, Lopes 2016, Michaliszyn & Tomasini 2012, Nakayana 2010, 2011,). Diante dos dados ajuntados foi possível perceber o impacto positivo que o karatê exerce na vida das crianças e na ambiência escolar e familiar.

txt-completo

 

10 – A FORMAÇÃO CONTINUADA DO EDUCADOR: OS DIVERSOS SABERES E A CONTRIBUIÇÃO DA EDUCAÇÃO EMOCIONAL.

CASTRO, Sandra Margarete Oliveira
TIMBÓ, Raimunda Cid

LER O RESUMO

O presente artigo tem como finalidade entender como se dá atualmente a formação continuada dos professores e como esta capacitação deveria ser trabalhada, dando ênfase à Educação Emocional, objetivando um aprofundamento dos benefícios que esta pode trazer na relação professor e aluno, evidenciando o afeto, a tolerância e a emoção, fator essencial no convívio humano e social saudável, tanto na escola quanto fora dela. Os saberes do professor no contexto da formação continuada deverão acompanhar as inovações educativas, que comportam diversos saberes, desde a socialização de conhecimentos sistemáticos, quanto procedimentos didáticos e as relações interpessoais dentro da sala, com os amigos, colegas de trabalho e com a família. O docente precisa estar emocionalmente sadio, expressando as próprias emoções para um melhor convívio afetivo. Desta forma, estaria a formação contínua se adequando para este fim em uma educação prazerosa e motivadora? Alinhando o conceito de aprender. Assim se dá a pesquisa bibliográfica de caráter qualitativo deste trabalho.

txt-completo

 

11 – CONTRIBUIÇÃO DA PSICOPEDAGOGIA COMO INSTRUMENTO DE APOIO AOS EDUCANDOS EM PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO QUE APRESENTAM DISLEXIA.

SILVA, Valdilene Sousa da
TIMBÓ, Raimunda Cid

LER O RESUMO

O Presente artigo apresentou a contribuição da psicopedagogia como ferramenta de apoio à alfabetização de alunos com dislexia. Teve-se como objetivo analisar como a Psicopedagogia poderia colaborar com o avanço de alunos com dislexia na sala de aula e como este profissional auxiliaria o professor em sala. Através de estudos bibliográficos, observou-se que a psicopedagogia coloca-se como instrumento de intervenção, observação e auxilio ao desenvolvimento educacional destes educandos que possuem dificuldades na escrita, na leitura e na soletração, a chamada dislexia. Analisaram-se as bibliografias de diversos autores como exemplo; MASINI (2015), FERNANDES (2010), dentre outros os quais apontam de forma positiva a intervenção psicopedagógica como uma ponte entre o professor-aprendizagem-aluno. Concluiu-se que a ação psicopedagógica em sala de aula na alfabetização de alunos com dislexia, colabora de forma significativa na aprendizagem dos alunos com dificuldades, visto que, as atividades lúdicas que podem ser desenvolvidas com este público buscam promover o progresso no processo de alfabetização desses indivíduos como também é um suporte ao professor e ao aluno em sala de aula. Dessa forma o docente com o apoio do psicopedagogo educacional ou institucional tem um importante aliado, auxiliando dentro do ambiente escolar.

txt-completo

 

12 – BULLYING: UM VILÃO NA ESCOLA.

VIANA, Leandro do Nascimento

LER O RESUMO

A violência é algo que preocupa a sociedade de um modo geral, a escola enquanto uma instituição social não está imune aos atos de violência, nesta perspectiva nos propomos neste artigo, a compilar informações sobre o bullying um tipo específico de violência que acorre no ambiente escolar. Caracterizado principalmente por agressões de cunho repetitivo e intencional, gerando diversas consequências entre os escolares. Nesse contexto nosso objetivo é fazer uma análise acerca do fenômeno bullying, identificando os envolvidos, suas causas e consequências, a partir de uma de revisão bibliográfica, para tanto utilizamos as obras de renomados autores da temática, tais como: Fante (2008 e 2012); CHALITA (2008); CALHAU (2011); SILVA (2015).

txt-completo

 

13 – O PAPEL DO PSICOPEDAGOGO NO COMBATE AO BULLYING.

JÚNIOR , João Raimundo Batalha

LER O RESUMO

Este trabalho tem por objetivo propiciar uma reflexão sobre a violência escolar e uma de suas práticas mais cruéis que é o bullying. A violência nas escolas brasileiras é uma realidade que precisa ser enfrentada. O bullying atinge principalmente aqueles que se encontram em situação de desvantagem física, psíquica ou emocional em reação ao agressor. O bullying traz prejuízo para quem sofre, mas também para quem pratica. No ambiente escolar, somente a atuação conjunta de educadores, pais e alunos pode trazer perspectivas de intervenção com sucesso. Refletir sobre a atuação do psicopedagogo e sobre suas possibilidade de intervenção na escola é extremamente relevante. A metodologia utilizada foi à pesquisa bibliográfica trazendo conceitos sobre a realidade da violência escolar, disciplina, indisciplina e bullying. Práticas de intervenção para prevenção ou tratamento são possíveis e devem fazer parte do cotiando escolar. Pais, educadores e colegas precisam ser conscientizados, e nos caso de professores, capacitados, para lidar com a questão de forma efetiva. Estimular atividades de convivência pautadas no respeito à diversidade, ao companheirismo e a tolerância são caminhos que não podem ser desconsiderados.

txt-completo

 

14 – DOCÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR: O PERFIL DO PROFESSOR DE DIREITO.

OLIVEIRA, Jorge Robson Brás de

LER O RESUMO

O presente trabalho é oriundo de uma pesquisa bibliográfica que busca abordar a relação da docência do ensino superior e o atual perfil do professor de Direito nas instituições de ensino superior no Brasil, assim ressaltando a importância de uma formação docente para os profissionais da área jurídica que também atuam como professores. O objetivo desse trabalho é abordar a relação da docência do ensino superior e o perfil do professor de direito nas instituições de ensino superior no Brasil, analisando a importância da formação docente para obtenção de um ensino jurídico de qualidade. Entendemos que ao priorizarem uma formação em didática e metodologia do ensino superior, poderão ministrar um ensino jurídico de qualidade. Possivelmente, a má qualidade do ensino jurídico brasileiro no ensino superior possa ter relação com profissionais que exercem atividade de professor, mas não primam por uma formação docente. Assim, consideramos de fundamental importância a formação em docência e metodologia do ensino superior, pois essas corroboram para ampliar competências, habilidades e metodologias de ensino.

txt-completo